Organização

Modelos de cozinha integrada para se inspirar

Cozinha integrada é uma tendência atual para novos empreendimentos de casas e apartamentos. Unir ambientes tem suas vantagens. Saiba quais!

Deixe sua casa mais ampla e moderna com uma cozinha integrada 

A cozinha é o coração da casa. E uma cozinha completa tem que ter gente! Todo mundo quer estar em volta desse ambiente – envolvido na preparação dos alimentos, nas conversas e dividindo momentos especiais com a família.

Por isso é que este ponto da casa tem ganhando cada vez mais notoriedade em propostas de decoração. Sendo que um novo modelo de layout para este cômodo, muito empregado em proposta de arquitetura, segue o sistema ‘open concept’.

O sistema ‘open concept’ para cozinhas modernas

As ‘cozinhas americanas’ tornaram-se, pouco a pouco, muito populares no Brasil. Em parte, isso teve a ver com deixar estes ambientes mais integrados a outras áreas da casa, como sala de estar e de jantar. 

Trata-se do que as construtoras chamam hoje de fazer ‘cozinhas integradas’ – uma alternativa de projeto que tem sido cada vez mais requisitada por seus clientes. Tudo indica que unir os ambientes é uma tendência que veio para ficar.

Sueli Zapparolli

As razões para unir ambientes e gerar cozinhas integradas

Existem várias razões que justificariam a integração de cozinhas e outros ambientes da casa. Primeiro, porque este é um ótimo recurso para áreas de proporções reduzidas, dando mais sensação de amplitude aos espaços. 

Também é possível obter uma maior iluminação natural – economizando eletricidade. E porque tudo é mais aberto, é mais fácil limpar, facilitando o dia-a-dia da pessoas. Uma combinação de fatores que valoriza o imóvel!

Bem, a segunda razão tem total relação com uma mudança de comportamento da sociedade. As pessoas não querem mais ficar sozinhas. Elas desejam mais interação, mais socialização. 

E o lado bom das cozinhas integradas é que ninguém se sente isolado estando nelas. O cozinheiro prepara as refeições enquanto observa a família assistindo televisão – algo que não seria possível em um layout de cozinha tradicional.

Danyela Corrêa

Como transformar cozinhas comuns em cozinhas integradas

Para que visão e a comunicação entre uma pessoa na sala e uma pessoa na cozinha possam ser melhores, os projetistas resolveram eliminar a parede de divisa entre as peças. A inexistência dessa superfície em nada impactou os novos empreendimentos. 

Porém, muita gente quis fazer o mesmo em casas e apartamentos mais antigos. O problema é que nem sempre é possível a derrubada deste elemento estrutural.

Mesmo quando é permitida a integração entre sala e cozinha, ainda existem mudanças necessárias que requerem muita atenção. 

É preciso chamar especialistas para avaliar possíveis alterações elétricas, hidráulicas e mais. Só depois será possível excluir – ou deixar a altura de meia parede ou de bancada – a divisão entre estes dois ambientes do imóvel. Mas, se tudo der certo, o resultado será um espaço totalmente aberto e lindo!

Nice De Cara Arquitetura

Formas de integrar melhor a cozinha a outros ambientes da casa

#1 Escolha do estilo

Espaços integrados têm este desafio, sua decoração precisa ser integrada também. Isto quer dizer que é preciso escolher uma linguagem estética em comum para os dois ambientes.

Então, antes de definir revestimentos, móveis e adornos para um lado ou outro, é necessária a definição de um estilo para tudo – vintage, urbano, rústico, clássico e mais. E esta informação deve impactar até na compra dos eletrodomésticos.

INÁ Arquitetura

#2 Escolha do piso

Para que a cozinha fique bem integrada a outros ambientes da casa, sua decoração precisa dar uma ideia de continuidade. E para que isto seja possível é bem melhor se houver uma padronização de certos detalhes de sua decoração com a dos demais cômodos para o qual ela está aberta. Isto fará o visual do imóvel pareça bem mais harmônico!

O primeiro detalhe que pode enfatizar esta ideia de unidade entre a cozinha e sala, lavanderia ou varanda é o piso. 

A melhor opção é usar o mesmo revestimento de chão em todas estas áreas – sem qualquer soleira entre elas. Parece pouca coisa, mas só isso já deve ajudar a integrar mais os ambientes, aumentando a sensação de amplitude no local, fazendo a decoração parecer limpa.

GoUp Arquitetura e
Zark Studio Lab – Serviços Ltd Zark

Agora, se não for possível aplicar o mesmo revestimento em tudo, há outras soluções. Pode-se utilizar uma paginação semelhante – um desenho de piso continuado – entre um cômodo e outro. 

Mais um cuidado que se pode ter é com o uso das cores – e essa sugestão vale tanto para o piso quanto para paredes. Usando a mesma paleta em todos os ambientes abertos entre si, sua integração parecerá muito bonita e fluida.

Carolina Vilela

#3 Escolha dos móveis

Arquitetos e designers também sugerem que, além dos revestimentos, os móveis de cozinhas se liguem ao padrão do cômodo contíguo. Novamente, é uma tentativa de ter-se uma melhor integração de interiores. 

Claro que para cada espaço – preparo de alimentos, estar e jantar – a pessoa precisará investir em um grupo de móveis com funções distintas. Só que todas essas peças podem apresentar traços, cores e acabamentos semelhantes.

Tetriz Arquitetura e Interiores

Na integração de cozinha e sala de jantar, geralmente utiliza-se um balcão instalado na divisa entre os dois cômodos. Este móvel possui múltiplas funções e ajuda a economizar espaço. 

De um lado ele será um armário com portas – usado para guardar condimentos. Do outro, uma bancada para apoio de pratos e mesa extra para refeições rápidas – acompanhado de banquetas altas.


Carolina Vilela

#4 Dê seu toque pessoal à decoração

Depois de revestida e mobiliada, é vez da cozinha ser equipada e personalizada. De todos os aparelhos necessários para completar este ambiente, a coifa é a que pode impactar mais na questão da integração. 

Muitas vezes ela é, justamente, colocada no meio desta divisa – sobre um fogão que esteja instalado num balcão ilha, por exemplo. A ideia é impedir que odores e gorduras de comidas sigam para a sala.

BY Arq&Design

Por último, a integração de cozinha pode ficar muito mais evidente com a personalização da decoração. Pequenos detalhes podem fazer toda a diferença em sua etapa final de ambientação. 

Entram nesta lista quadros, painéis, prateleiras, nichos, vazados, plantas, pendentes e mais. Aliás, a iluminação é algo que deve ser sempre explorada em propostas de integração de ambientes.

Jean Felix

Após ler todas estas dicas e observar todos os exemplos apresentados neste texto, é sua vez de decidir se vale a pena ou não fazer uma cozinha integrada dentro de casa. 

O que achou do sistema ‘open concept’? Que tal integar sua cozinha e deixae sua cada mais ampla e moderna?

Essas dicas sobre cozinha integrada foram criadas pela equipe Viva Decora.

| 19/08/2019