Planejamento

DICAS: facilite o planejamento financeiro do seu casamento

Um orçamento enxuto não é motivo para deixar de celebrar o seu amor! Veja aqui 7 dicas para o planejamento financeiro do seu casamento.

organizar finanças

Juntar as escovas de dentes é um momento inesquecível na vida de qualquer casal. Após o pedido ser feito, os planos começam a ser colocados em ação! Entretanto, muitos casais acabam tendo surpresas ao perceber que comemorar sua união pode acarretar em um grande – e inesperado! –  investimento. Por isso, fazer um bom planejamento financeiro é ideal para que o seu casamento transcorra sem problemas.

As dúvidas sobre planejamento financeiro e os problemas com dinheiro são as reclamações mais frequentes dos pombinhos que estão passando por essa fase. Mas fiquem tranquilos! Com planejamento e organização, tudo se ajeita. Como nessa hora toda ajuda é válida, convidamos a economista Rafaela Ostermann para dar algumas dicas e acalmar o coração dos noivinhos mais ansiosos:

planejamento financeiro

Fonte da imagem

Como começar o nosso planejamento financeiro?

Alinhe suas expectativas

É importante que o casal alinhe suas expectativas em relação ao orçamento desde o início. É complicado estipular quanto será gasto em cada parte específica da cerimônia e/ou festa. Mas, o ideal é que seja definido um gasto máximo e que o restante das despesas sejam baseadas nesta escolha.

É válido lembrar que a maior parte dos gastos envolvendo o casamento estão na recepção. Estima-se que o local, comidas, bebidas, DJ/músicas/banda, decoração e tudo o que envolve a festa de casamento tomam conta de 35% do orçamento destinado à celebração.

Segundo Rafaela, planejar o Grande Dia é uma tarefa bem grande para o casal fazer sozinho: “Por mais que você entenda de planejamento de casamento, não tente fazer tudo por sua conta!” afirma ela, “são muitas tarefas e, sem ajuda de profissionais ou ferramentas de organização, é praticamente impossível organizar a festa e a cerimônia.”

Além disso, é importante que o casal faça uma série de perguntas para si mesmos, como por exemplo: faremos algo simples ou grandioso? Convidaremos todo mundo ou só os mais íntimos? Serviremos um buffet completo ou apenas salgadinhos? Dessa forma, fica mais fácil alinhar as expectativas dos dois e evitar discordâncias futuras.

Número de convidados

A quantidade de convidados da sua cerimônia irá influenciar em todos os aspectos do evento. Alguns itens do casamento (buffet, bebidas, docinhos, etc) só poderão ser definidos quando o casal tiver noção de quantos convidados estarão na lista. Por isso, é melhor decidir o número de convidados o mais cedo possível.

Caso você ainda não saiba quantas pessoas irá convidar, não se preocupe! Para fins de planejamento, é interessante estipular um número máximo de convidados. Você não precisará seguir esse número à risca, é apenas uma forma de começar a prever os gastos que virão. A partir dele, você poderá pedir seus orçamentos e começar a construir sua lista de fornecedores. Dessa forma, você prevê todos os gastos considerando-os os mais altos possíveis e evita surpresas em cima da hora. Além disso, existe a possibilidade de sua lista não chegar a esse número máximo. Nesse caso, a surpresa no momento de contratar os fornecedores será positiva, pois o número de convidados será menor – logo, o preço a pagar também!

Fonte da imagem

Seja visual

O ideal é começar o planejamento fazendo com que todos os gastos sejam de fácil visualização. Seja através de uma tabela no excel ou do clássico combo cartolina + régua + caneta (uma boa dica é utilizar post-its!).

Faça uma tabela ou lista em que estejam presentes os seguintes itens:

  • O dinheiro que vocês têm disponível para gastar;
  • O dinheiro que já foi gasto: para onde ele foi (vestido, buffet, lembrancinhas) e quanto foi gasto;
  • O que ainda é necessário comprar/contratar.

É importante que também sejam incluídos os valores vindos de ajuda familiar, caso ela aconteça. No caso dessa ajuda não vir em forma de um valor fixo, e sim de um item (ex: os pais da noiva darão o vestido de noiva), é importante que isso esteja claro. Assim, todas as informações ficam bastante visíveis e nada foge do orçamento final.

Manter o olho no orçamento e dividir sempre as informações com seu amor são os dois elementos-chave nesse momento tão delicado.  “Converse com seu companheiro(a)! Definam juntos qual será o valor máximo para gastar com a cerimônia, a festa e também a lua de mel. Lembre-se de não extrapolar esse valor: ninguém deseja iniciar a vida de casados com dívidas para pagar, né?”, diz Rafaela.

Aqui na Wedy, temos um planejador financeiro para você se organizar! Além disso, fazemos um checklist especial baseado na data de casamento de cada casal.

 

Como juntar dinheiro?

É normal que os casais precisem guardar dinheiro para poder arcar com os gastos da cerimônia! A dica aqui é: quanto mais tempo houver entre o planejamento e o Grande Dia, melhor! Dessa forma, vocês possuem menos “urgência” e a quantidade de dinheiro poupada não impactará tanto na renda mensal do casal. O ideal é estipular um valor ou porcentagem fixos a serem descontados da renda do casal a cada mês, destinados única e exclusivamente para o casamento. Para isso, existem muitos aplicativos de controle de renda ou realização de sonhos, tais como o Ciclic. Nele você coloca o quanto precisa juntar e ele te ajuda a estipular um valor a ser guardado por mês!

Além disso, existem muitos outros meios de economizar: seja colocando moedas no potinho ou realizando desafios criativos (como por exemplo, guardar todas as notas de R$2,00 que vocês receberem). Cabe a vocês encontrar a forma que mais funciona! Outra ideia bacana é o desafio das 52 semanas. A meta é guardar uma quantia X por semana, podendo começar com o valor de apenas R$1. Veja abaixo:

planejamento financeiro casamento

Você pode ler mais sobre o desafio aqui!

Segundo Rafaela, mesmo com o orçamento apertado, é importante lembrar que nem sempre vale a pena deixar o dinheiro guiar todas as suas decisões relativas à cerimônia. “Tudo bem que economizar é sempre bom, principalmente se você não pode contar com um orçamento muito generoso. Contudo, escolher os detalhes pensando apenas no valor nem sempre é a melhor opção. Lembre-se sempre daquela máxima: ‘o barato pode sair caro’ ”.

Outra coisa: é bem importante vocês manterem um fundo de reserva. Nunca se sabe que despesas inesperadas podem aparecer aos 45 do segundo tempo!

Pesquise muito!

A pesquisa e a economia andam de mãos dadas. Pesquise, negocie e principalmente entenda qual tipo de fornecedor é o ideal para o seu casamento. Se você tem mães, avós ou tias na cidade onde será seu casamento, elas são um bom começo para pedir indicações! Além disso, você pode pedir ajuda para amigas ou para a sua cerimonialista, caso você optar por contratar uma.

Rafaela dá a dica: “negocie sem timidez e peça desconto. Pagamentos à vista costumam ser uma boa opção para garantir o desconto com o fornecedor, já que para pagamentos com cartão de crédito há um custo operacional por cada transação.”

Além disso, aposte muito em DIYs! Eles são os melhores amigos das noivinhas e noivinhos com orçamento mais enxuto. No Instagram da Wedy, você encontra diversas inspirações e dicas para usar no seu Grande Dia!

Priorize suas decisões

Cada casal idealiza o casamento dos sonhos do seu jeito! Cada noivo e noiva sabe o que sempre sonhou e o que é realmente importante para ele ou ela ter no casamento.

Por isso, é importante fazer uma lista de prioridades: listar coisas que não podem faltar na cerimônia. Dessa forma, fica mais fácil visualizar a quantidade de itens que vocês desejam ter no seu Grande Dia.

Mesmo assim, ainda é possível que vocês precisem cortar alguns itens do checklist da sua cerimônia. Mas não se preocupem! O casamento dos sonhos pode acontecer mesmo assim.

Após listar aquilo que não pode faltar de jeito nenhum, tente priorizar os itens dentro dessa lista. Dessa forma, vocês poderão “priorizar as prioridades” e ver se tudo o que está na lista é realmente de grande importância.

Por exemplo: vocês sempre sonharam com um casamento com muitas flores e uma decoração incrível. Então, a decoração será a prioridade de vocês e irão investir mais dinheiro nela. Talvez, por conta disso, vocês não contratem um buffet tão completo, ou gastem menos com lembrancinhas. Entretanto, todos esses “cortes” no orçamento não afetarão a prioridade de vocês – que é a decoração!

Quem casa quer casa!

Muitos casais já moram juntos antes de se casarem. Porém, para os que seguem o ditado do “quem casa quer casa”, é necessário que haja uma preparação para as despesas que vão além da festa de casamento. Como a fase pós-casamento é de muitas mudanças, a maioria dos casais optam por começar morando de aluguel. Dessa forma, o casal possui maior flexibilidade para se mudar (caso necessário) e organizar as finanças antes de fazer outro grande investimento.

Outra coisa importante na hora da mudança é alinhar as expectativas em relação ao estilo de vida.

Muitos casais, ao se mudarem da casa dos pais, esperam levar o mesmo padrão de vida de sua família. No entanto, é válido lembrar que, normalmente, os pais dos noivos já possuem uma maior renda mensal, resultando numa maior qualidade de vida. Isso ocorre porque eles já possuem décadas de experiência e vivência do mercado de trabalho, o que, na maioria das vezes, os recém-casados não tem. Por conta disso, existem diferenças no modo de vida dos dois e, por muitas vezes, o casal recém-casado precisa alinhar suas expectativas e seu modo de vida à nova realidade.

Para Rafaela, manter o olho nas contas é de suma importância para todos os casais – não apenas aqueles planejando o Grande Dia. “Mesmo após a realização do Grande Dia, mantenha sempre o controle financeiro pessoal/do casal organizado. Isso faz toda a diferença na vida  a dois.”

Essa diferença não é algo negativo. Afinal de contas, o que há de mais incrível do que descobrir uma vida nova junto do seu amor? É apenas importante que os noivos tenham isso em mente para evitar surpresas e brigas desnecessárias.

 

Planejar um casamento é uma grande aventura e celebrar o amor sempre vale a pena! E você, tem alguma outra dica para deixar o planejamento financeiro mais leve? Conte pra gente!

| 11/05/2018